O aumento da atividade física aumenta o bem-estar através da redução das atividades sedentárias e dos períodos de inatividade decorrentes do dia a dia. No Plano Nacional de Saúde 2012-2016, podemos constatar, que a nível europeu, o nosso país é aquele que apresenta a maior percentagem de cidadãos que não realiza nenhuma actividade física (36%). Um valor muito superior à média europeia de 14%.

Sabendo que a inatividade física tem sido apontada como o 4º fator de risco de mortalidade global, é preocupando que apenas 33% dos portugueses pratique desporto ou exercício físico uma vez por semana. Estando os níveis de inatividade física em crescimento em diversos países ao nível mundial e tendo esta inatividade consequências na saúde global e na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, cancro, obesidade, é primordial a tomada de medidas de promoção da atividade e exercício físico, diminuindo a duração da inatividade física verificados numa grande parte da população.

Por outro lado, a prática de exercício físico e desporto tem mostrado implicações positivas na promoção de valores pessoais e sociais de cidadania (cooperação, tolerância, respeito, participação, justiça, solidariedade, entre outros) sendo desta forma fundamental associar-se ao desenvolvimento e crescimento das crianças e jovens.

 

O que pretendemos com este desafio?

  • Aumentar o número de horas de atividade / exercício físico escolar, nomeadamente nos horários de substituição de aulas com atividade / exercício físico planeado para as turmas.
  • Aumentar o apoio das instituições de ensino superior na prática de atividade / exercício físico e desporto da comunidade académica.
  • Aumentar a prática de atividade / exercício físico ao ar livre.
  • Aumentar a prática de atividade / exercício físico na população em geral.
  • Aumentar a prática de atividade / exercício físico sénior orientado.
  • Integrar a prática de atividade física na prevenção, tratamento e reabilitação de algumas doenças crónicas não transmissíveis.
  • Promover a prática de atividade / exercício físico e redução da inatividade física nas instituições de ensino, de saúde, da sociedade civil, de apoio social e local de trabalho.
  • Diminuição dos períodos de inatividade nos locais de trabalho, instituições de ensino e em instituições da sociedade civil e sociais e direcionadas à população geriátrica.

 

Como vamos alcançar?

Cidadão

Crianças e adolescentes
  • Realize no mínimo 60 minutos/dia de atividade física moderada a vigorosa.
  • Escolhe diferentes tipos de exercícios/modalidades que gostes e que possam promover e fortalecer a atividade aeróbica, a componente óssea e muscular.
  • Reduz o tempo de inatividade física, ver televisão, jogar videojogos/computador...
Adultos
  • Realize no mínimo 150 minutos/semana de atividade física moderada a vigorosa.
  • Escolha diferentes tipos de exercícios/modalidades de que goste e que possam promover e fortalecer a atividade aeróbica, a componente óssea e muscular.
  • Reduza o tempo de inatividade física em casa, no trabalho, no tempo livre.
População idosa
  • Realize 150 minutos/dia de atividade física aeróbia de intensidade moderada.
  • Escolha diferentes tipos de exercícios/modalidades de que goste e que possam promover e fortalecer a atividade aeróbica, a componente óssea e muscular.
  • Reduza o tempo de inatividade física em casa e durante o tempo livre.

Profissionais de Saúde

  • Promover a integração de planos para a prática de atividade / exercício físico adaptado às diferentes fases do ciclo de vida e em situações clínicas especifica.
  • Aumentar as competências dos profissionais de educação e da saúde de forma a melhor aconselharem as famílias e as crianças para a prática de atividade / exercício físico adaptado às condições individuais.

Instituições Públicas e Privadas

  • Promover ações em família para a prática de atividade / exercício físico nas instituições de ensino, de saúde, da sociedade civil, de apoio social e no local de trabalho.
  • Criar incentivos a nível laboral para a prática de atividade / exercício físico para o colaborador.
  • Criar estratégias práticas para a redução dos períodos superiores a 3 horas no local de trabalho de atividades estáticas e repetitivas (sentado à secretaria, parado em pé...).
  • Aumentar nos curricula escolares dos jardins-de-infância, escolas básicas e secundarias as horas de prática de exercício físico.
  • Fomentar o desporto escolar como via de promoção do exercício físico e de promoção de valores pessoais e sociais de cidadania e de "fair play".
  • Criar meios facilitadores da prática de atividade / exercício físico e desporto (estruturas, parcerias, mecanismos regulamentares...) no contexto do ensino superior.
  • Criar um projeto para desenvolvimento nas empresas do setor público e privado, no qual, de 30 em 30 minutos, os trabalhadores que estejam sempre sentados se levantem durante 5 minutos, diminuindo o tempo de inatividade nos postos de trabalho.
  • Criar projeto de diminuição dos tempos de inatividade escolar. Para tal, no intervalo de cada aula devem ser criados os 5 minutos de STOP inatividade, no qual os estudantes deveriam fazer 5 minutos de atividade física.
  • Trabalhar junto das empresas do sector público e privado o conceito de secretária amovível, no qual a cada 30 minutos a secretária é elevada a um patamar no qual o colaborador está a trabalhar ao computador de pé, durante pelo menos, 5 minutos.
  • Promover a prática de atividade física em família através da organização de caminhadas em família, circuitos de atividades físicas em família a preço reduzido (ponte com coletividades locais, nomeadamente ao nível das freguesias).
  • Criar espaços de lazer ao ar livre com um profissional orientado para a prática de exercício físico (conceito de ginásio ao ar livre). Este espaço deveria ter descontos quando mais do que um membro do agregado familiar se inscrevesse, promovendo o exercício em família.
  • Criar projeto de prática de atividade física orientada para os seniores, no qual, profissionais ligados à área do exercício e bem-estar vão semanalmente às instituições com este cariz fazer 2 aulas semanais com os idosos.
  • Sensibilizar as instituições para as vantagens do envelhecimento ativo, com prática de atividades adequadas à faixa etária com a qual trabalham.
  • Sensibilizar as instituições para a diminuição dos períodos de inatividade, estimulando os seus utentes a cada 30 a 60 minutos para fazerem atividades como por exemplo: levantar, bater palmas, bater com os pés no chão...

secretario estado adjunto ministro saude

estesl

cnj

onmi

refood

adsfan

 barrigas amor

 travel flavours

apc

apnep

fadu

 cm vilapoucadeaguiar

cm alter do chao ipb caldasdarainha camaramunicipal logo changeit
fundacao portuguesa cardiologia empresas mais saudaveis    

gertal

nutricia

itau

iglo

palmeiro foods

inspira santa marta

 nestle health science  iogurte dia

jumbo

medtronic    

o peixe e fixe

eat like you mean it

portugal em forma

 nutrition hidration week